Aos que ardem:




Pedro Almodóvar, 1.986 - Matador

4 comentários:

Paulo Sempre disse...

São palavras lindas, demasiado sublimes em quatidianos de «lama». Por vezes, até as palavras são inúteis...quando o amor é Maior...
Mas, ainda assim, quando nos entregamos...desprendidos das coisas banais,é bom justificar, por palavras, tão nobre acto...de amor...
Beijo
Paulo
Portugal

Alien David Sousa disse...

Sentir, lindo por demais.
Dá vontade de dizer que: há amores e há amores.
Não sei se me entendes?
Beijinhos

SENTIR disse...

Paulo - Sempre sublime.
Obrigada, um beijo.




Alien - Entendo. Só sei dizer dos que tive: Não foram imortais, pois eram chamas. Mas, foram eternos enquanto duraram. Eu tô um mel. Kiss.

pedropina disse...

eu também sou um fa incondicional de Almodovar!