Nenhuma palavra é mais desejada do que “oportunidade”. Não há outra, mais divertida, que “mudança”. “Conquista”? É a mais tesão, sem dúvida. E “novidade”? O mais delicioso conjunto de sílabas do universo! Melhor que isso? As quatro juntas, em um mesmo dia. E se... esse dia for “sexta-feira”? O encontro fonético mais esperado de toda santa semana?! Para! Para! Para! Vou “gozar”... e dessa, não dá para falar muito no “depois”, não é?! Só me resta a cara de “satisfação” - termo que não abro mão, e justifica tudo.

Um comentário:

Diu Mota disse...

Realmente, foi a maneira mais criativa de se descrever a felicidade. Um brinde!
Amei!

beijsss