Wim Wenders - A Notebook on Clothes and Cities; 1989.
[ IDENTIDADE DE NÓS MESMOS ]

“Um dia falamos sobre estilo, e de como ele podia apresentar uma dificuldade enorme na criação. Podendo se tornar uma prisão, uma sala de espelhos, onde só consegue se espelhar e se imitar. Para escapar dessa armadilha é preciso aprender aceitar seu próprio estilo. Alguém que começa. Que tem algo a dizer, que sabe se expressar com sua própria voz e que finalmente encontra em si a força e a insolência necessária para ser tornar o guardião de sua prisão e não continuar prisioneiro, encontrou seu estilo”.

3 comentários:

Fabio disse...

...não sei se foi comigo a tal conversa, não importa, até porque é impossível lembrar de tudo que conversamos e de tudo que dividimos. Quero dizer apenas que me não corro mais atrás de um estilo. Me sinto bem dentro dessas quatro paredes que é minha escrita. Meu limite é meu dom, uma espécie de talento que eu tenho e aceito como meu. Sinto-me feliz nesse meu cômodo onde uma janela imensa me permite voar quando eu quero. Isso basta!

Sentir disse...

Fabio;

sem mais!

Alien David Sousa disse...

Cada um de nós tem um estilo. Creio que tem muito a ver com a nossa personalidade, a nossa maneira de ver as coisas, as nossas experiências, o nosso estilo é no fundo um aglomerado de pequenas coisas. E essas pequenas coisas fazem com que sejamos diferentes uns dos outros nas nossas abordagens. No nosso estilo.
Mas isto sou só eu ;)


Deixa-me finalizar com uma frase que adoro.

Style it's never out of fashion

Adivinha de quem é :D

Beijinhos linda